Arquivo de Tag | abençoar

A unção que vem das suas mãos

Dia desses conversando com uma amiga, contei a ela sobre coisas que fui aprendendo com a palavra e que muitas pessoas não percebem. Uma delas é a Imposição de Mãos.  Contei a ela que estava eu andando na rua com meu filho quando encontrei um conhecido que não via há muito tempo, este conhecido tem uma vida que não concordo, ou seja, sem nenhuma santidade. Ao encontrá-lo, afagou a cabeça de meu filho com a mão ao cumprimentá-lo. Ao sair, coloquei a mão na cabeça de meu filho e orei, em nome de Jesus não aceito unção que não venha do meu Deus. Não gosto  que coloquem a mão em minha cabeça nem na do meu filho ou de alguém que conheço sem um preparo espiritual que venha a abençoar. E vou dizer porque. Orei muito desde que conversei com esta minha amiga para Deus me mostrar por quê colocou isso no meu coração.  Se você for no google  e escrever “Imposição de Mãos” vai aparecer na wikipédia:

“A Imposição de mãos é um gesto sacramental muito antigo, mas comum hoje em dia, referido no Novo Testamento da Bíblia pelo qual os apóstolos de Jesus Cristo e São Paulo (Livro dos Atos dos Apóstolos 19,1-8) ministravam curas e ordenavam (isto é, conferiam o Sacramento da Ordem) os fiéis como novos missionáriosdiáconospresbíteros, e bispos.

Já no Antigo Testamento era um meio utilizado pelos sacerdotes para os sacrifícios de cordeiros como forma de expiar os pecados.

Na Igreja Católica, desde as primeiras comunidades até hoje – e especialmente regulamentado no Concílio de Trento - permanece sendo utilizado nas ordenações.

É muito utilizada pela igreja evangélica nas suas orações de intercessão, assim como no movimento de Renovação Carismática da Igreja Católica.

Nas tradições orientais, é a base da terapia Reiki, antiga arte budista de canalizar a energia vital pela imposição das mãos, redescoberta no Japão no início do século XX pelo Dr. Mikao Usui, e introduzida nos Estados Unidos da América por volta de 1940 pela Sra. Hawayo Takata, uma estadunidense de origem japonesa.

Também é utilizada pela Igreja Messiânica Mundial, movimento religioso fundado em 1935 no Japão por Meishu-Sama, cujo conceito central é o Johrei (luz divina), um método que pode canalizar a luz divina no corpo de outra pessoa, com intuito de curá-la de seus males físicos e espirituais.

No Espiritismo, doutrina codificada por Allan Kardec em 1857, a imposição de mãos é administrada através do Passe espírita, onde um indivíduo, que recebe o nome de passista, canaliza sobre outra pessoa “fluidos” ou “energias” benéficos, oriundos do próprio passista, de bons espíritos, ou ainda de ambas as fontes somadas, tendo sido especialmente documentado pelo médium e estudiosoJacob Melo.

Também na Umbanda, religião brasileira instituída em 1908 por Zélio Fernandino de Moraes, com influências africanas, espíritascatólicas e xamânicas, é utilizada pelos espíritos incorporados nosmédiuns para realizarem a limpeza espiritual dos consulentes.

No Mormonismo, ou [[Mormons], doutrina fundamentada com o nome de A igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias pelo primeiro profeta que a restaurou Joseph Smith utilizam a imposição de mãos para curar, ordenar a cargos na igreja, conferir o Espírito Santo, Conferir os sacerdócios em seus respectivos ofícios, Conferir bençãos específicas e a Benção Patriarcal. No “ritual” de cura é utilizado um óleo chamado de Óleo Consagrado. A imposição de mãos sempre, ou deveria assim ser, é feita após um jejum de 24 horas, ou, duas refeições, o que em sua crença enfraquece ohomem natural (carne) e fortalece o homem espiritual

Vou além, alguns versículos que falam sobre imposição de mãos:

“E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam.”  Atos 19:6

“E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos. ” Atos 6:6

“E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus.” Lucas 13:13

“Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. ” Marcos 16:18

Em Hebreus 6.1-2 a Imposição de mãos é tida como Doutrina.A imposição de mãos é o ato de colocar as mãos sobre alguém ou alguma coisa com intenção de transferir uma verdade espiritual. Há gestos físicos que têm grandes significados espirituais. Quando nos curvamos ou prostramos, por exemplo, estamos nos submetendo a alguém. Por isso a palavra fala para não o fazermos diante de ídolos, pois isso seria uma infidelidade para com Deus. É nesse sentido que a imposição de mãos se torna uma prática poderosa. Segundo o ensino bíblico, as mãos representam a extensão da própria pessoa e colocadas sobre alguém têm o poder de transferência ou impartição. Isso quer dizer que quando alguém impõe as mãos com um objetivo espiritual, está de fato lhe transferindo algo. Deus criou todas as coisas por sua palavra. Ele falou e tudo se fez. Mas com o ser humano foi diferente. O Senhor o criou com suas próprias mãos. Ele o formou do pó da terra, modelando-o segundo o seu querer. Houve contato. Esta é a primeira imposição de mãos na Bíblia, se assim podemos dizer. A Bíblia faz referência à destra do Senhor operando proezas, (Sl 118: 15; Êx 15: 6). Por muitas vezes lemos que “a mão do Senhor veio sobre alguém”, (I Re 18: 46; Ez 1: 3; 3: 22; 37: 1; 40: 1) e cada vez que isso acontecia, alguma experiência espiritual era desencadeada. A maioria dos milagres de Jesus foram operados com a imposição de mãos (Mc 1: 44; 6: 5; 8: 23; Lc 4: 40; 13: 13)Na verdade a imposição de mãos é um princípio espiritual. Essa verdade é tão forte, que o inimigo procura imitá-la para o implemento do mal.Pois até mesmo pecado se transfere por imposição de mãos, (Lv 4: 22-24; 16: 20-22).

Então, ao colocar a mão sobre a cabeça de alguém, a pessoa pode estar:

- Transferindo bênçãos – Geralmente é operada em conjunto com a verbalização do seu propósito, (Gn 48: 11-20). Jesus o fazia para abençoar as crianças, (Mr 10: 13-16). “Depois Arão levantou as suas mãos ao povo e o abençoou; e desceu, havendo feito a expiação do pecado, e o holocausto, e a oferta pacífica.” Levítico 9:22

- Curar enfermos – Pelo nome de Jesus! Todos os que crêem devem impor as mãos para liberar cura, (Mt 16: 17). Em Tiago 5: 14, 15 o termo “orem sobre eles” dá a entender a imposição de mãos, neste caso também em conjunto com a unção com óleo.

- Liberar sinais - Jesus ressuscitou mortos tocando em seus corpos, ainda que isto contrariava a lei cerimonial dos judeus, (Lc 7: 11-15; 8: 54-55). Os apóstolos também operaram sinais através da imposição de mãos, (At 5: 12), o que também ocorreu no ministério de Moisés, (Êx 7: 19-20). Portanto a imposição de mãos é um canal para a operação de grandes milagres.

- Ministrar o batismo do Espirito Santo - O Batismo no Espírito Santo pode acontecer espontaneamente como em Pentecostes e na casa de Cornélio, (At 2: 1-4; 10: 44), sem intervenção humana. Mas na maioria das vezes acontecerá através da ministração de imposição de mãos, (At 8: 17-19; 9: 17; 19: 6).

- Delegar autoridade, separar ministérios - Outro aspecto importante da imposição de mãos, é a ordenação de ministros para a obra de Deus. Este é talvez o sentido mais comprometedor, pois através da imposição de mãos pessoas recebem autoridade e se não estiverem prontas para isso, causarão prejuízos ao Reino de Deus. Vemos os diáconos sendo ordenados desta maneira (At 6: 1-6). Paulo e Barnabé recebem uma unção apostólica ao serem ministrados pelos líderes de Antioquia (At 13: 1-4). É importante notar que isso sempre é feito por autoridades constituídas por Deus e não pelos crentes em geral. (Tt 1: 5).

Dia desses tive um sonho, me lembrei de quando conversei com o Bryan Carraway, autor de um livro chamado “Decoding your Spiritual Dreams” (Decifrando seus sonhos espirituais), ele me disse que Deus ainda fala muito através de sonhos e eu tenho vivenciado muito isso. Até mesmo conversei sobre o sonho que tive com meu marido Christian. Em meu sonho eu estava na igreja e o pastor pregava sobre muitas coisas, dentre elas sobre o ato de impor as mãos e abençoar ou até mesmo expulsar o mal. E o pastor falava assim:

“Você tem uma responsabilidade espiritual em sua casa, você tem a responsabilidade de orar por sua familia impondo as mãos sobre cada um deles.”E em meu sonho, eu coloquei minhas mãos sobre a cabeça do Christian e ele as dele sobre a minha e oramos juntos, mas alguém vinha ao meu ouvido e me mandava orar em voz alta, e realmente impor as mãos, e quando acabei de orar por ele e ele por mim, vi meu pai ao meu lado, triste, me falou coisas que me deixou preocupada (Deus revela através de sonhos sim, eu creio!) e eu coloquei as minhas mãos sobre a cabeça dele, a mesma voz me falou à cabeça que quando eu imponho as minhas mãos sobre a cabeça de alguém e clamo pelo sangue de Jesus, Deus dá ordem a seus anjos a nosso favor.
Por isso, querido(a), não devemos permitir que pessoas de caráter e fé duvidosa nos toquem com a intenção de ministrar sobre nós. Nós mesmos devemos cuidar para que não haja brechas de pecado ou falta de fé em nossas vidas, especialmente quando vamos ministrar sobre pessoas oprimidas.

“A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios; conserva-te a ti mesmo puro.”
1 Timóteo 5:22

Ore pelos que você ama. “Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.”
Salmos 91:11

Fontes: Google, Biblia Sagrada, http://revelacao-na-palavra.webnode.com.br/.

O ato de Proferir bênçãos

“Meu dia vai ser uma droga”… “Indo pro hospício agora (escola)”… “Xii, já to até vendo que Fulano é uma peste”…

As pessoas não tem noção do que estão fazendo quando dizem coisas deste tipo, ou tem e se esquecem!
As palavras podem libertar e oprimir, alegrar e entristecer, fazer viver e fazer morrer, aliviar e angustiar, fazer rir e fazer chorar, incentivar e esmorecer, fazer amar e fazer odiar, entre tantas outras coisas mais.
A palavra faz parte da nossa essência: com ela, nos acercamos do outro, nos entregamos ou nos negamos, apaziguamos, ferimos e matamos. Com a palavra, liquidamos negócios, amores.Uma palavra confere o nome ao filho que nasce e ao navio que transportará vidas ou armas. Viemos ao mundo para das nome às coisas.
Além do conteúdo das palavras, existe a forma de como elas são ditas. Muitas vezes queremos falar uma coisa, mas a forma ou a nossa expressão acaba nos traindo.
Quantas vezes você já escutou pessoas falarem: – É, falou bonito, mas falou sem vida. Ou: – Façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço. Infelizmente, esta é a realidade de grande parte das palavras que nós ouvimos diariamente.
O mundo foi feito através de palavras:
“E disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Gênesis 1.3
Cuidado com o que você fala! Conheço pessoas com grandes traumas e parte deles devido a coisas que foram ditas para elas, principalmente durante a infância. Passam a vida achando que não podem porque alguém disse que era lerda, idiota, incapaz!
Abênçoe através das suas palavras a sua vida e a vida de quem lhe cerca.
Se você diz que seu dia vai ser uma droga, você está abrindo as portas do seu dia para ele ser assim… Se você diz que seu filho(a) é uma peste, você está abrindo as portas, e como responsável, sacerdote sobre a vida dele(a) permitindo que isso aconteça… Se você está dizendo que o local onde você frequenta é um inferno, você está legalizando isso na sua vida… CUIDADO!
Seja exemplo, seja um abençoador!
Por isso querido(a) amigo(a), quero começar meu dia abençoando a minha e a sua vida!
Nosso dia será uma bênçao, porque Deus já se faz presente entre nós! Nossos filhos serão luz para as trevas, usados por Deus, exemplos de testemunho vivo de um Deus verdadeiro! Em todos os lugares que estivermos hoje, onde quer que pisarmos será abençoado, porque o Senhor é conosco!
Reflita nisso, e seja abençoado!